quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Vem ver o sol, ele continua a brilhar...


Nem tudo na vida acontece da forma como gostaríamos que fosse. Se isso é bom ou ruim? Bom, não sei! Só sei que às vezes tomamos algumas atitudes que a primeira vista estão erradas, mas com o passar do tempo percebemos que foi o melhor a ser feito. Não é fácil tomar uma decisão quando ela vai contra tudo aquilo que você acredita. Mas quando se está diante de um problema (aparentemente) sem saída, o melhor a fazer é pensar e pensar muito, e só então, após ter certeza do que realmente quer, você pode decidir qual melhor caminho escolher. 
Sei que esse mês foi um mês de grandes decisões. Acho que nunca refleti tanto sobre minha vida como fiz nesses últimos dias. Sendo bem egoísta mesmo (e não me arrependo disso em momento algum) acho que fiz o que seria melhor pra mim, o que seria não, o que é melhor pra mim. Acho que está mais que passando da hora de eu realmente agir mais por mim e menos pelos outros. Preciso disso. Preciso me amar mais, me respeitar mais, me valorizar mais, me curtir mais, preciso aproveitar a minha liberdade...
E como diria a música: "vem ver o sol / ele continua a brilhar"; cada dia é um novo dia, e sempre terei o sol brilhando pra me mostrar que tudo pode ser melhor... 

PS: Acho que nunca ouvi tanto essa música como nesses últimos tempos. 

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

É simples

- Só não esqueça de orar, tá filha?
- Tá, pai! Mas... só tem um probleminha.
- O que é filha?
- Acho que nem lembro mais como faz isso.
- É simples: É só fechar os olhos e dizer a Deus tudo o que você está pensando.
- E se eu não estiver pensando nada?
- Mais fácil ainda! É só fechar os olhos dizer "Senhor, Tu sabes! Amém!".
- E Ele sabe?
- Sabe. Sempre sabe. E agora que você já sabe, não esqueça de orar, tá?
- Tá, pai! Obrigada por me ensinar.

-K2L
Imagem: Google

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Não hoje


Eu vou te esquecer, 
eu sei que vou
Pode ser que daqui alguns dias, 
alguns meses 
ou até anos...
Quem sabe?
Só sei que vou te esquecer
Mas não hoje!

-K2L
Imagme: Google

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sua presença me deu forças

Estava com medo, e você me fez sentir mais segura. Sua presença me deu forças pra continuar, seu abraço acalmou meu coração e afagou minha alma, e seu carinho me trouxe paz. E mesmo sabendo que as coisas não saíram como planejamos, obrigada por ter ficado ao meu lado e por ainda estar. 

Imagem: Google
-K2L


Estou aqui

- Estava com medo que você não viesse.
- Estou aqui.
Imagem: Google
-K2L

domingo, 12 de dezembro de 2010

É difícil segurar

Não é fácil manter a pose de durona quando se está morrendo por dentro. Pior ainda é sentir que  está caminhando sobre ovos - quando seu corpo e sua mente estão pesados ao ponto de custar sustentar o próprio peso - e saber que qualquer movimento brusco pode por tudo a perder. É difícil segurar e engolir o choro quando alguém pergunta "está tudo bem?" e tenho que responder "sim, está!". 

Imagem: Google

Queria

Queria que agora
Neste exato momento 
A chuva caísse 
Para que junto dela 
Minhas lágrimas pudessem rolar
Sem que ninguém veja

Imagem: Google
-K2L

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Ainda bem


Se pudéssemos voltar no tempo,
iríamos errar sempre as mesmas coisas,
magoar as mesmas pessoas,
tropeçar nas mesmas pedras e
cair nos mesmos buracos.
Ainda bem que o tempo não volta!
Assim, podemos sempre reconhecer o erro
e nos tornar pessoas melhores.
Imagem: Google
-K2L

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Eh...

"A cada escolha 
Uma renúncia
Essa é a vida"
- Charlie Brown Jr.

Imagem: Google

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Espírito de sem noção!

Ai, ai... como eu queria poder lembrar das coisas que eu fazia quando neném e que meu pai faz questão de contar pro todo mundo só pra me matar de vergonha! Mas, uma coisa é certa, descobri que meu dote para ser sem noção vem desde que eu era pequenina (tá, eu sei! eu ainda sou pequenina! rs).  
Segundo meu pai, reza a lenda (dramático isso, né?) que quando eu tinha por volta dos meus 3 anos, ele estava em casa assistindo teve quando ouve um barulho: "slef slef slef"(acho que já deu pra perceber que não sou muito boa com onomatopéias =P). Pensando não ser nada, ele voltou a concentrar-se na programação da tv quando, novamente, ouve aquele "slef slef slef". Percebendo que a pequena cria dele havia desaparecido dentro de casa, conta que foi atrás de mim para ver onde eu me encontrava e, também, para descobrir que diacho de barulho era aquele. Diz ele que, quando chegou perto do corredor o barulho estava mais alto, então, ao aproximar-se do banheiro ele conta que, naquele momento, matou dois coelhos com uma cajadada só! Estava lá, a sua pequena criança, a beber água da privada! Fiquei morrendo de vergonha quando meu pai contou isso pro meu namorado, a cara que ele fez na hora me deixou com vergonha alheia de mim mesma rsrs
Em outra passagem épica, meu pai conta que na fazenda de meus avós apareceu um cachorro do mato e, como dizem que ele era bravo e ninguém ousava chegar perto dele por conta disso, resolveram deixar ele por lá (para espantar a clientela que não era bem vinda rs) e batizaram-no com o nome de Sultão. Um belo dia, a família estava reunida na fazenda quando "alguém viu a kamilla?". Me procuraram dentro da casa e nada e, ao sair para fora pra ver se me achavam, meu pai conta que minha avó em desespero disse "meu Deus!". Quando olharam, estava lá, a pequena criança, ao lado do portão a brincar com o Sultão, aquele que ninguém chegava perto! Dizem que o pequeno cãozinho que era quase maior que eu estava deitado ao lado do portão e eu, na santa inocência divina, a brincar de puxar sua orelha! E quanto mais eu puxava, mais o cãozinho rosnava. Meu pai pensou na hora em ir me tirar de lá, mas não deixaram ele ir com medo de que, quando ele aproximasse, o cachorro viesse a me morde. Então usaram a velha tática de guerra pra atrair crianças, começaram a me chamar mostrando brinquedos, então eu larguei a orelha do cachorro e fui!
Ah, outra coisa que eu queria muito poder ver eram as caretas que eu fazia quando meu pai vivia fazendo aquelas coisinhas básicas de me dar limão ou jiló pra comer! Mas acho que fazia um bom tempo que não ria tanto de saber das coisas que eu aprontava. E olha que eu aprontava heim! Só sei que sou muito feliz por saber que eu pude ser criança e ainda sou ^^!

- K2L
Imagem: Google

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Salgueiro chorão

"Salgueiro chorão com lágrimas escorrendo;
Porque você chora e fica gemendo?
Será porque ele lhe deixou um dia?
Será porque ficar aqui, não mais podia?
Em seus galhos ele se balança;
E ainda espera a alegria que aquele balançar lhe dava;
Em sua sombra abrigo ele encontrou;
Imagina que seu sorriso jamais se acabou;
Salgueiro chorão pare de chorar;
Há algo que poderá lhe consolar;
Acha que a morte para sempre os separou;
Mas em seu coração para sempre ficou."


- Trecho e imagem de "My girl (Meu primeiro amor)" 


Quero ver esse filme de novo! 
E que invejinha boa de um primeiro amor assim... ^^

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Lua

Juro que não ia postar mais nada hoje, mas a lua está tão linda, que não poderia ser egoísta ao ponto de não compartilhar ela!
                                                             
Fotos tiradas as 23:35 em 24/11/2010

       




As fotos só não ficaram melhor porque a resolução da câmera é muuuito ruim ^^


- K2L
Imagem: Arquivo pessoal

Como pode

Posso parecer infantil, sem noção, retardada...
Mas ao jogar aqueles aviõezinhos do ultimo andar da faculdade 
e vê-los desenhar no ar seu curso enquanto iam em direção ao chão...
O brilho dos meus olhos entregou o quão feliz estava
e aquela nostalgia que me persegue me fez lembrar 
o porquê de eu não ligar com o que pensaram de mim naquela hora.
Como pode uma coisa tão boba ter me deixado tão eufórica?

- K2L
Imagem: Google

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Eu vou...

Hoje acordei de bem comigo. Não haviam motivos específicos pra acordar assim - já que a noite de ontem não foi das melhores - mas acordei bem. Talvez por saber que tenho uma cama quentinha e confortável, por ter um teto pra morar, por poder fazer todas as refeições do dia, por ter boa saúde... Sei que acordei feliz com a vida que tenho.
Embora algumas escolhas que eu tenha feito tenham me levado a seguir caminhos pelos quais não imaginava seguir, percebi que se eu não estiver bem, posso simplesmente mudar o rumo. De novo, e de novo, e de novo... Só não posso é ficar parada vendo tudo a minha volta evoluir e eu ali, congelada no tempo!
Sei que algumas coisas, por mais que eu queira, não dependem apenas da minha vontade pra que mudem. Algumas coisas simplesmente não mudam, e sem uma explicação lógica para isso, elas são porque tem que ser. Isso às vezes me causa uma sensação de impotência, mas logo percebo que tentar lutar contra a natureza das coisas é perda de tempo. Tenho que me adaptar, me adequar a cada nova situação que venha a surgir em minha vida sem ficar me preocupando tanto com o que está por vir, sem me prender a coisas fúteis, sem ficar na expectativa de coisas que não dependem apenas das minhas ações.
E, por tudo isso, decidi que eu vou seguir minha vida, seguir pelos caminhos e oportunidades que aparecerem, aprendendo a enfrentar a realidade, a me erguer sempre que cair e aprendendo que posso consertar alguns erros. Mesmo sabendo que nenhum vaso volta a ser o mesmo depois de quebrado.

- K2L
Imagem: Google

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Ninguém vai tirar...

"Antes de mais nada fica estabelecido que ninguém vai tirar meu bom humor"

- Fernando Sabino

Imagem: Google

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Resistir tem sido impossível



Sei que não devo 
Que não posso
Que não me é permitido.
Mas resistir...
Tem sido impossível

- K2L




"Basta o toque da tua pele
Para que teus beijos
Acendam todos os desejos
Puritanos que guardei

Eu não resisto à tua boca
Tocando suavemente meu pescoço
Tuas mãos que desnudam meu corpo
E me entrego num lampejo de desejo...
(...)"

                                        - Mário Feijó
                                               Imagem: Google

sábado, 13 de novembro de 2010

B.

Sei que ultimamente a vida tem lhe deixado com algumas dúvidas e que você algumas vezes chega a pensar que tudo conspira contra você. Sei, também, que a jornada tem sido turbulenta, que seus joelhos doem, que seus pés querem descanso e que seu coração aspira por paz sem fim.
Mas como acredito que tudo nessa vida tem um propósito, e como sei que você também acredita nisso, tenho certeza que antes que você possa imaginar tudo irá se ajeitar.
Tenha fé. Por mais que o abismo seja profundo e pareça que não há nada que possa te ajudar a subir, lembre-se que suas mãos e pés são fortes o suficiente para te levar ao topo. E quando chegar lá, verá o quanto cresceu e adquiriu maturidade e experiência para continuar a lutar e vencer qualquer obstáculo que venha a surgir.
Não guarde mágoas, elas de nada servem a não ser para cultivar coisas ruins em você mesma. Sorria, sorria sempre. Seu sorriso é perfeito e cativante, ele me cativou! Acredite em si. Acredite também nas pessoas e, mesmo que algumas delas te decepcionem mais que outras, é sempre bom saber que podemos contar com alguém, mesmo que seja somente para o tão famoso ombro amigo. E saiba que o meu estará sempre a sua disposição.


-K2L
Imagem: Google

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Ilha das flores

"O que coloca os seres humanos da Ilha das Flores depois dos porcos na prioridade de escolha de alimentos é o fato de não terem dinheiro, nem dono. O ser humano se diferencia dos outros animais pelo tele-encéfalo altamente desenvolvido, pelo polegar opositor, por ser livre. Livre é o estado daquele que tem liberdade. 'A liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda'." 

- Trecho de "Ilha das flores"

Imagem: Google

"Está envenenada a terra que nos enterra ou desterra.Já não há ar, só desar.Já não há chuva, só chuva ácida.Já não há parques, só parkings.Já não há sociedades, só sociedades anônimas.Empresas em lugar de nações.Consumidores em lugar de cidadãos.Aglomerações em lugar de cidades.Não há pessoas, só públicos.Não há realidades, só publicidades.Não há visões, só televisões.Para elogiar uma flor, diz-se: "Parece um plástico"."
- Eduardo Galeano 


quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Cheiro de chuva

Quando me dei conta, aquele cheiro mais gostoso – aquele de afago e carinho, que dá a impressão de estar sendo abraçado - já havia invadido minhas narinas e penetrado minha alma.
Dirijo-me para fora de casa, sento no primeiro degrau da escada, fecho os olhos, sinto o vento soprar meus cabelos e me entrego ao som macio da chuva que deixo cair sobre meus pés.
O sorriso é imediato, a nostalgia torturante, e a sensação de alma lavada... indizível.
Num instante me desligo de tudo. A vontade de me jogar de braços abertos e ser tomada pela chuva que cai me atiça, mas a gripe mal sarada (e o juízo de não querer ver o médico tão cedo) faz com que somente meus pés se deliciem com aquele momento.
Não sei quanto tempo ali fiquei. A paz que tomou conta de mim me fez perder a noção do tempo. Só sei que quanto mais a chuva caia, maior era minha vontade que ela continuasse a cair, e maior era o medo que aquele momento acabasse. rain down / rain down / come on rain down on me
Aquele momento me deixou hipnotizada ao ponto em que nem consigo me lembrar como fui parar na cama. Só sei que fazia tempo que não dormia tão bem assim. 

- K2L
Imagem: Google

terça-feira, 9 de novembro de 2010

A você...


A você, meu anjo 
O meu "boa noite e durma bem"
E mesmo que você não possa ouvi-lo
Sei que ele faz sua noite ser melhor
- K2L
Imagem: Google


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Dedinhos do pé

"Tenho vontade de perguntar baixinho: você não gosta nem um pouquinho de mim? 
Nem sequer um tiquinho?
 Olha só: eu tenho os dedinhos do pé bem estranhos.
 Eles não são absurdamente merecedores de amor?"

- Tati Bernardi

Imagem: Google

À noite

"À noite, o meu corpo cansadão
às vezes se perde em frente a saída.
Mesmo assim, eu paro e agradeço
por eu não fazer do rancor minha vida, 
por eu ainda acreditar no poder 
do amor revolucionário e salvador."  
- O Rappa

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

(de novo)


Sabe quando você realmente não sabe mais qual a melhor escolha a fazer? Quando te jogam na cara que você tem que realmente decidir se quer uma coisa ou outra? Essa história de ter que escolher não me agrada em nada, e eu já não sei mais o que quero. E como quem tudo quer acaba ficando sem nada, começo a pensar seriamente no fato de que, mesmo escolhendo, quem vai sair perdendo será somente eu.
E com isso (de novo) começo a me sentir culpada. Culpada por simplesmente querer viver. Será que realmente estou errando ao querer fazer coisas que eu gosto de fazer? Será que não estou sendo egoísta por querer uma coisa que me agrada e desagrada a outra pessoa?  
Tenho medo. Medo de não fazer a escolha certa e me arrepender, medo de magoar as pessoas que gosto... Quando é que vou parar de ficar rodando e rodando na mesma dúvida? Quando é que vou aprender a ter atitude e decidir um rumo a seguir ao invés de ficar em cima do muro? Fico até parecendo a música do Chaves “e volta o cão arrependido...” não saio disso nunca!
Sei que não me agüento mais desse jeito que estou, dividida, ansiosa, apreensiva. Isso começa a me fazer mal. E eu não quero me sentir assim.
- K2L
Imagem: Google

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Deixa meu silêncio conversar com o seu

"E se não quisermos, não pudermos, não soubermos, com palavras, nos dizer um pouco um para o outro, senta ao meu lado assim mesmo.
Deixa os nossos olhos se encontrarem vez ou outra até nascer aquele sorriso bom que acontece quando a vida da gente se sente olhada com amor.
Senta apenas ao meu lado e deixa o meu silêncio conversar com o seu. Às vezes, a gente nem precisa mesmo de palavras."

- Ana Jácomo

Imagem: Google

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Menina-mulher

"Sou menina num corpo
de mulher.
Mulher madura, vivida
com experiências nem sempre
felizes mas a menina que mora
em mim, sempre me faz querer
viver, brincar de faz de conta
esconde-esconde, andar na chuva
correr pela praia e
até um castelo na areia fazer....

A menina dos meus olhos
sempre se encanta com as flores e
os animais,faz festa quando espia a
alegria da vida...

Sou uma mulher menina
ou uma menina mulher?
Vivo as duas...
Apaixono-me e me desencanto
mas as duas fazem-me bem!..."
- Maria Bonfá
Imagem: Google

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Quero a morte

Quero todos os dias morrer.
Morrer no que não me vale, no que me estraga como pessoa e me faz sentir um monstro.
Quero morrer pros meus fracassos, minhas angustias e tristezas.
Quero que o por do sol leve com ele tudo o que não me acrescenta,
e quero um por do sol que me faça sentir os extremos que há em mim:
velar a dor de um sentimento que morre; sorrir por terminar mais um dia; chorar de alegria por saber que posso começar de novo.
Quero morrer a cada fim de tarde para que, com o nascer do sol, eu possa nascer de novo
com minha fé renovada, com minha alma em paz e meu espírito fortalecido;
E que a cada manha eu possa ser uma pessoa melhor.
Quero ter em cada morte a liberdade e a descoberta de um novo dia.
Quero morrer todos os dias 
e nascer de novo.
- K2L

Imagem: Google

domingo, 24 de outubro de 2010

Não deu tempo

Sabe por que Romeu e Julieta é uma história de amor perfeita?
Porque não deu tempo deles conviverem pra mostrar como seria com o passar dos anos!
- K2L


Imagem: Google

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Precisa-se

"A poesia não pertence a quem escreve
mas àqueles que precisam dela"

- Trecho de "O Carteiro e o Poeta"   

Imagem: Google

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Em algum lugar me espera

Sinto-me completamente desinteressada por qualquer coisa. Não consigo mais sentir aquele encanto pelas pessoas, pelas coisas, por tudo e por nada.
Parece que me faltam motivos para querer continuar a procura de algo que nem ao menos sei o que é, mas que sei que em algum lugar me espera.
Fico tentando cortar voltas e minha teimosia – que me impede de fazer outras escolhas e tentar outros caminhos - me quebra a cara a cada muro em que insisto atravessar. E como não consigo atravessar paredes os muros continuam ali, exatamente da mesma forma que sempre estiveram: firmes, em pé, sem nenhuma marca das desastrosas tentativas em quebrá-los.
Cansa acordar toda manhã e ver o mesmo rosto no espelho, com os mesmos dilemas, saber que continuo igual ao dia anterior e que nada mudou. Queria ao menos uma vez tomar a decisão correta, fazer a escolha certa e dar um rumo diferente a minha vida. 
Mas qual o melhor caminho a seguir? Como fazer a escolha certa sem correr o risco de me machucar e magoar as pessoas que amo? Seria tão bom se alguém pudesse apontar o caminho! Sei que uma hora isso vai mudar, que vou abrir meus olhos e ver o que certamente já está a minha frente mas que meu egoísmo não me deixa encontrar. E então, quando eu menos esperar, poderei ver no espelho um novo motivo pra sorrir e o caminho a seguir.

- K2L
Imagem: Google

sábado, 16 de outubro de 2010

Hoje...

"Hoje acordei sem nada no estômago,nada no coração, 
sem ter para onde correr, sem colo,
sem peito onde encostar, sem ter quem culpar.
Acordei sem ter quem amar,
mas aí olhei no espelho e vi,
pela primeira vez na vida, 
a única pessoa que pode realmente me fazer feliz."


- Tati Bernardi

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Apenas o fim







“ - (...) eu nunca vou te esquecer. Eu te amo, e...
- Mas eu acho o amor tão triste, sabe? Sei lá, é como pedir pizza: Você pede a pizza, fica ansioso pra pizza chegar... a pizza chega! Você come, se empanturra, e vai ver televisão no sofá!
- É só isso o que você tem a dizer? Sabe que você nunca vai encontrar ninguém com tanta paciência pras suas maluquices e pro seu desânimo, né? Nem uma pizza... tão... saborosa quanto eu. Você sabe disso, né? (...) Sabe o que tava pensando? Que essa história de amor tem muito mais a ver com o Mc Donalds do que com pizza! Pode rir! É que... Sei lá! Por mais que todo mundo fale muito mal de Mc Donalds, que mata né? Que faz muito mal, muita gordura trans, etc e tal, eu não consigo parar de comer lá, sabe? Eu tenho... eu tenho uma compulsão, assim, que é muito esquisita mas ao mesmo tempo eu me sinto bem, me sinto melhor porque eu peço... sei lá, pra... pra mudar alguma coisa no sanduíche, pra... sei lá, tirar o picles, sabe? E eu me sinto como se tivesse personalizando aquilo que é padronizado, sabe? E eu acho que com o amor é mais ou menos assim também, no sentido de que pode ser uma coisa banalizada, pode ser padronizado, pode ser igual pra todo mundo ou pode ser único, personalizado, só seu, sabe? E eu acho que o nosso amor foi assim. Foi... foi meio que só nosso, sabe? Só foi tipo o numero um, só que... sem picles!”

- Trecho e imagem de "Apenas o fim"

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

...

"Alma doente e um coração tão negro, que ninguém me vê.
Ninguém se dá ao trabalho de alongar a vista e percorrer aquilo que Eu Sou! 
Sou um Ser único, problemático, apaixonado, inquieto, lunático, misterioso, tímido... 
Custa-me olhar-me ao espelho e ver o que mais ninguém vê, um Ser cheio de defeitos e segredos, porque tem uma enorme incapacidade de exprimir sentimentos do mais profundo que seja. 
Odeio-me por não conseguir confessar o que me passa no pensamento e por não conseguir exprimir o que sinto e o que me dá vontade de chorar... 
Mas no dia seguinte acordo, e é um novo dia... E a tudo se sobrevive! 
Nada dura para sempre, mesmo que existam pessoas que acreditam piamente que sim!" 

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

E ela vem!

Em meio a tantas incertezas, perguntas sem respostas, a única garantia que temos nessa vida é de que, um dia, iremos morrer! Você não pode saber se vai ficar rico, se seu filho será o melhor aluno da escola, se você sofrerá de uma doença terrível ou se vai ser o mais famoso cantor de rock dos últimos tempos! Você só sabe que, assim como tudo tem um início e um fim, da mesma forma que a vida começou ela irá terminar pra você, pra mim e pra todo mundo, seja dia ou noite, faça chuva ou faça sol, seja hoje, amanhã ou depois... ninguém escapa da morte... ela sempre vem! 
Às vezes isso me assusta, pensar que em um minuto estou aqui e em outro, bem, só Deus sabe. Mas, a morte em si não me trás medo, me trás mais é uma aflição pelo desconhecido. Não saber como é depois da morte, se existe algo depois dela, se irei me encontrar ou não com as pessoas que gosto... Só sei que, pra mim, a morte está mais pra uma sensação de alívio à tristeza - só de pensar que não terei mais que preocupar com contas a pagar ou encheção de saco na cabeça já me deixa tão mais aliviada. Às vezes posso parecer um pouco fria com esse comentário - talvez por até hoje não ter perdido ninguém que realmente tenha feito diferença em minha vida - mas, não consigo pensar na morte como algo além de mais uma etapa a ser cumprida nessa vida.
Eu consigo entender o fato de que perder alguém que seja importante em sua vida seja complicado, mas... c’est la vie! A única coisa que te resta é continuar a viver pois você ainda respira e tem sangue correndo em suas veias. Você ainda precisa conhecer mais pessoas, ganhar mais cicatrizes, chorar de tanto rir... precisa caminhar em busca de suas conquistas ao invés de se trancar pro mundo por alguém que não está mais aqui. Mantenha a lembrança, mas não se prenda a ela, você ainda tem uma vida inteira pela frente. Vida essa que, nem você e nem eu sabemos quando vai terminar então aproveite seus dias! Pode parecer um pouco clichê, mas, “é preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã...” então se entregue aos seus desejos e suas vontades, cante quando estiver vontade de cantar, se entregue quando sentir aquele frio na barriga. Ame... Ame você acima de tudo! Creio que, se a pessoa que te faz falta estivesse aqui, iria querer de você a mesma coisa. 
“Eu continuo aqui
Com meu trabalho e meus amigos
E me lembro de você
Dias assim
Dia de chuva, dia de sol
O que sinto não sei dizer
Vai com os anjos, vai em paz
Era assim todo dia de tarde
A descoberta da amizade





         Até a próxima vez


- K2L
Imagem: Google

                                                                                                 

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Doce ilusão

Acho que chegou a hora de virar a página, firmar meus pés no chão e seguir adiante.  Não adianta querer olhar além do que meus olhos podem ver, não adianta querer sentir o cheiro das rosas que são de plástico, não vale a pena criar expectativas em cima do impossível - não posso tocar o intocável -, só alimento falsas esperanças com isso.
Sonhar... Sonhos são bons, mas são apenas sonhos. E quando penso que posso estar deixando a felicidade escapar por entre meus dedos por sonhar com um conto de fadas improvável, me vem aquele sentimento de culpa, de como sou fraca em não resistir ao que não me convém, ao que não me pertence.
Não posso deixar a ilusão me ofuscar os olhos e privar-me de viver o real e concreto. Tenho que abrir os olhos e enxergar o que está a minha frente e tomar por “verdade” aquilo que é, e sempre vai ser: querer não é poder! 
Mas, devo então me conformar ou continuar sonhando?!? E em meio esse dilema que me alimenta os sonhos, doce ilusão seria a minha se não precisasse acordar...

- K2L